Após ser libertado da vida em cativeiro elefante chora

 


Infelizmente os animais não têm voz. Esta pode ser a razão de alguns abusos (domésticos e selvagens). São seres vivos, portanto também deveriam levar uma vida normal. Com os animais selvagens não é diferente, eles devem viver em seu habitat natural de onde não deveriam ter saído, para viver presos em cativeiros.

O elefante Sook Jai, de 73 anos, viveu uma vida aterrorizante. Ele foi preso e sofreu abusos físicos e psicológicos durante a maior parte de sua vida.

Durante a sua vida em cativeiro Sook ja foi vendido a diversos proprietários. Ele foi forçado a trabalhar em diversos tipos de empregos, desde turismo e até pedindo nas ruas. Conforme ele envelhece, isso destrói sua saúde. Infelizmente o pobre animal acabou perdendo a visão e parte da audição.

Esta é uma história comovente.

A notícia boa é que, Sook Chai foi salvo graças a um centro de resgate e reabilitação de elefantes que fica localizado no norte da Tailândia.

Examinando o animal, a equipe descobriu que o velho elefante tinha vários ferimentos na cabeça e no corpo. Eles são evidências de seu abuso durante sua vida. O elefante estava muito cansado e exausto que nem sentia fome. Provavelmente ele nunca pensou que um dia, teria a sua liberdade novamente.

Durante o transporte o grupo de resgate mantinha o elefante o mais confortável possível. Mantendo o animal aquecido ou o resfriando quando o calor estava muito alto durante a viagem.

Sook Chai  estava bem sereno.

O animal derramou lágrimas. Durante o transporte quase chegando ao destino, o grupo viu lagrimas escorrendo do rosto do animal. Uma cena maravilhosa, no entanto de partir o coração. Todos os esforços para salvar um animal valem à pena. Só para velos livres novamente.


Confira o vídeo desse momento emocionante:


YOUTUBE:

Postar um comentário

4 Comentários

  1. Só depois de anos e anos de trabalhos forçados, quando o animal está velho e doente lhe dão a liberdade???? Como o ser humano é cruel!

    ResponderExcluir
  2. Demoraram foi demais pra agir e poderem libertá-los. Porquê não o fizeram ao saberem do primeiro maltrato? Deveriam já ter agido a anos, para que o elefante pudesse viver maior parte da sua vida em seu habitat. E sem ter que passar por sofrimentos. O engraçado da vida é, alguns seres humanos proporcionam dor e sofrimento à um ser totalmente indefeso, agora passar por dores e sofrimentos o ser humano não quer né? Mas perante a Deus isso não irá passar em branco não.

    ResponderExcluir